fanzine Tertuliando (On-line)

Este "blog" é a versão "on-line" da fanzine "Tertuliando", publicada pela Casa Comum das Tertúlias. Aqui serão publicados: artigos de opinião, as conclusões/reflexões das nossas actividades: tertúlias, exposições, concertos, declamação de poesia, comunidades de leitores, cursos livres, apresentação de livros, de revistas, de fanzines... Fundador e Director: Luís Norberto Lourenço. Local: Castelo Branco. Desde 5 de Outubro de 2005. ISSN: 1646-7922 (versão impressa)

domingo, maio 26, 2013

SANTA MUERTE CAP. 28 e 29

Um grito estridente era o que se ouvia naquele disco. Um som estridente comos e tratasse de um pavor de um medo. Vendia-se bem. Era mesmo aquilo que um grupo den teenagers góticos adorava. Histórias de cemitérios, maldições e cabeças de abóbora, magia negra, vampiros ,homens e mulheres em estado de degaradação que diambulavam perto dos riachos.

Lukas era técnico de som. Não deixou de reconhecer um grito de dor, de uma voz, de uma mulher. O som de sinos, o corte de navalha, o jorrar de sangue...
- Há algo aqui que não soa bem ...
A seguir o som de um motoserra ,depois o som de uma caixa de música de uma bailarina que dançava ao som de um motosserra e que caía e se espatifava em cacos .
Novamente o mesmo grito. Depois o silêncio, as ondas do mar e novamente um hino em latim ritmado.
Um grupo de pessoas que andava. No meio daquele local uma árvore nascia no meio do sangue, folhas cresciam de um verde florescente e uns olhos vivos, depois os seus braçois transformavam-se em ramos. E no fim o resto dos ossos nascia um presente, uma gota de sangue, uma falha de madeira que em seguida eram transforamadas em pérolas, esmeraldas e diamantes. Alguém dissera um dia que o corpo humano podia ser comparado a frutas, a pedras preciosas e os corpos dos deuses a pedras preciosas. Naquele instante nascia ali a deusa, a senhora da vida e da morte. Antes era uma religiosa, agora a sua atenção vivia pela sua sobrevivência no meio da selva Amazónica. Decidira ser metade mulher, metade árvore. Enquanto mulher era Eulália, a jornalista, a amazona, aquela que decidia a vida dos homens, daqueles que deviam continuar a viver se lhes pudessem dar descendentes. Foi num desses momentos que a árvore viu descer numa canoa Misey. Nesse instante as suas folhas soltaram lágrimas de sangue, saudade. Mas a maldição não a deixava sair dali. Ela só poderia sair à noite. Era o que faria se conseguisse escapar...
Capítulo 29

Consultório Doutor Bruno Betteleim

- Você admira assim tanto a Santa Morte, como a minha secretária Lilith vá de Retro? -perguntou o psicólogo.
-Sim, eu sei que foi ela que matou aquele filho da mãe do João Ratão. Toda a gente pensa que ele era uma boa pessoa, bom pai de família, mas na realidade era um vigarista...
- Toda a história que você me tem contado ao longo destas sessões, prova afinal que você é a Santa Morte?
- Não, embora eu desejasse sê-lo , calculo que a morte não seja a pessoa , ou ser mais inteligente...
- Porque conta histórias de pessoas do Japão, do Brasil, de pastos esverdeantes, e de personagens infantis... Carochinha você não quer crescer?
- Porque são lugares que eu admiro, e que tenho um valor simbólico. Não, não quero crescer. -disse o insecto fêmea. Quero ser uma princesa.
- Que genero de princesa ?
- Não, me recordo , no pasto eu perdi a memória e ainda porcima agora trabalho no telemarketing .
- Eu vou contar até três e você vai adormecer profundamente ...
Um...Dois...

BZZZZZZZZ!
Aparece um mosquito fêmea com um edfonee voar em cima da cabeça do psicólogo. A mosquito - fêmea faz a ligação telefónica .
- Carochinha, tem uma chamada em Linha... O meu nome é Mesquita a Evitar ... está a ouvir ?
Estou-me a fazer entender ? Estou... está lá ?
A ligação vai cair no telefone da recepcionista do Doutor Bruno, a eterna Lilith vá de Retro
- Olhe, o meu médico mandou dizer que a paciente está a ter consulta agora. Não atendo números privados. Como conseguiu este número? muito bom dia e passe bem.

- Através dos contactos da linha de amigos a favor do aumento decrimes de Nossa Senhora da Morte ...
- OLhe , vá dar uma curva...-diz a recepcionista a perder a paciência.
-É só um minuto que já estou a fazer mesmo isso -diz o insecto voador dirigindo -se em direcção a Lilith preparando-se para a picar

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home