fanzine Tertuliando (On-line)

Este "blog" é a versão "on-line" da fanzine "Tertuliando", publicada pela Casa Comum das Tertúlias. Aqui serão publicados: artigos de opinião, as conclusões/reflexões das nossas actividades: tertúlias, exposições, concertos, declamação de poesia, comunidades de leitores, cursos livres, apresentação de livros, de revistas, de fanzines... Fundador e Director: Luís Norberto Lourenço. Local: Castelo Branco. Desde 5 de Outubro de 2005. ISSN: 1646-7922 (versão impressa)

terça-feira, agosto 07, 2012

Os Lusíadas pelas mãos de uma criança...

Narrar…

Deixar para a história…
Invocar os deuses e os homens,
10 cantos, uma história entre várias,
Meu nome é Vaz, Luís Vaz de Camões,
Poeta, humanista e narrador de histórias,
Viajei, passei muito e olhei para os feitos dos gregos,
Dragões, Cristãos, Mouros, Amores, Ceuta,
Olimpo, Vénus, Júpiter e Baco,
Estão todos aqui,
À nossa presença,
Decidam como vai terminar…
Ganhar… e encontrar o caminho para a Índia,
Nessa história relatamos aos povos conquistados,
Humanos e inumanos do que nós somos feitos
Se é de barro ou de osso são os feitos de deus ou de deuses,
Do Olimpo para o Éden,
Foi da Ambrósia para o Fruto Proibido,
Não ouvimos as sereias, apenas nos encantamos nas ilhas dos Amores,
Apaixonamo-nos por Vénus e ficamos um povo de poetas,
Camões, o poeta?
Lusíadas, a minha obra,
Não, é para D. Sebastião…
Um dia, senhor,
As minhas palavras brotarão como mel dos lábios das crianças,
Anjos puros saídos das cascatas da Ilha dos Amores,
Protegendo a nação contra os Infieis!
Ide e procurai as raízes , que agora hei de descansar!

Não é só Vasco Graça Moura que reecreve os Lusíadas... mas também... Maria Eduarda Ormond, minha aluna no ano passado escreveu este Poema Lírico de Camões. Obrigado Duda!

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home