fanzine Tertuliando (On-line)

Este "blog" é a versão "on-line" da fanzine "Tertuliando", publicada pela Casa Comum das Tertúlias. Aqui serão publicados: artigos de opinião, as conclusões/reflexões das nossas actividades: tertúlias, exposições, concertos, declamação de poesia, comunidades de leitores, cursos livres, apresentação de livros, de revistas, de fanzines... Fundador e Director: Luís Norberto Lourenço. Local: Castelo Branco. Desde 5 de Outubro de 2005. ISSN: 1646-7922 (versão impressa)

sábado, dezembro 06, 2014

Fotossíntese cap.04


Benedita entrou  na sala da biblioteca da Faculdade . Era uma mulher belíssima . Estouvada mas de um enorme sentido de humor  e sobretudo todos não deixavam de a elogiar. Diferente de Carlota . Benedita via em François no jovem belga  que reconhecera a conversar com a “praga “. Benedita  não gostava de Carlota desde a época do mestrado . Acreditava  que as suas teorias eram pequenos pedaços  dos seus romances mal amados  e que por isso achava uma forma de jogar as pessoas umas contra as outras como se fizessem parte de um romance seu . Morena de uma película a carvão os seus olhos azuis acendiam a escuridão da noite  em todo o seu esplendor .  Haviam três personalidades fortes Benedita , Carlota Joaquina e Caetana  quando se juntavam a discussão era certa não se gostavam , mas toleravam-se. Todo  o ódio era posto à prova nos trabalhos de grupo  que discutiam intelectualmente .Benedita acreditava que a jovem hititóloga deva escrever romances do que investigação pois era normal num romance de ficção científica escreverem-se barbaridades daquelas. Benedita estava  naquele instante junto de uma banca de jornais  quando observou uma notícia que lhe chamou à atenção . No jornal falava-se de um incêndio provocado por uma torneira de gás aberta . Via então uma cena de um vulto a escrever um livro . Uma fábula . Algo que poderia mudar a história da humanidade . Olhou em volta  o mar rebelde os seus cabelos voavam e decidiu tirar ali  mesmo o seu computador . Adorava aquele local . Decide refugiar-se  na sua tese . Benedita  era uma pagã  dedicava o amor à deusa que tanto amava  nos seus estudos . Benedita  preparava a  sua tese na alimentação da deusa . O seu orientador dera-lhe algumas pistas e a jovem decidira entregar-se às delícias dos bolos e que o ícone da deusa era precisamente  uma pomba . Olhava  em volta diante das migas de bolos  que os empregados deixavam ali para as pombas  se alimentarem . Teve a sensação  de que a pomba  lhe dava pistas de que algo ia acontecer.

Nesse instante o seu telemóvel tocou . Era o seu professor . O encontro que tinham naquele dia ali tinha  que ser cancelado . Acontecera um  acidente . Uma colega falecera . Naquele  dia iria haver uma missa em sua homenagem . Pouco depois  quando  o professor a deixou a sós com o computador . Benedita chorou . Admirava Madalena . Era uma rapariga inteligente  e sobretudo conhecera há muito tempo atrás . Ela era uma daquelas pessoas  que podia contar . Como  é que era possível acontecer ? Olhou em redor novamente  a pomba . A ave indicava-lhe a direcção  do computador . Recebia uma mensagem do computador. Alguém lhe mandava um artigo on-line . O estranho mensageiro  escrevia  que ela era a verdadeira mensageira da sua palavra . Ela era a que estava  à altura  da mensagem da Serpente . Rapidamente centrou-se na mensagem . A pomba deu o seu sinal de alerta . Não poderia ler mais? Ela fora escolhida para receber as mensagens . Olhou novamente o jornal.

-        Parabéns . A sua obra é de génio . Não faria sentido a serpente perder todos os seus bens  e ir  ao encontro  dos seus filhos ?
Benedita  ficou  então preocupada . Há algum tempo não tinha o período . Há alguns dias . Estaria grávida ? Decidiu-se . Iria assim que saísse fazer uns daqueles exames para saber se estava grávida ou não.


Já disse aqui uma  vez  que a historiografia tem o poder de estudar épocas , comportamentos através de documentos , registos , retratos e caricaturas e mesmo podemos estudar até fábulas nas suas épocas e contextos  históricos . Escrever  esta história representa também o universo historiográfico e as ferramentas  que os historiadores têm . Por isso  gostaria  hoje de vos mostrar três imagens , caricaturas e personagens de literatura infantil por um dos escritores norte -americanos de ascendência judaica . Aguardamos as vossas reacções . Até breve . Caso queiram manter.se em contacto não hesitem em escrever-me .

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home