fanzine Tertuliando (On-line)

Este "blog" é a versão "on-line" da fanzine "Tertuliando", publicada pela Casa Comum das Tertúlias. Aqui serão publicados: artigos de opinião, as conclusões/reflexões das nossas actividades: tertúlias, exposições, concertos, declamação de poesia, comunidades de leitores, cursos livres, apresentação de livros, de revistas, de fanzines... Fundador e Director: Luís Norberto Lourenço. Local: Castelo Branco. Desde 5 de Outubro de 2005. ISSN: 1646-7922 (versão impressa)

quarta-feira, dezembro 22, 2010

Projecto Sherazade - Capítulo II- O Natal de Pastilha *

Capítulo Segundo


Pastilha ou Simplesmente António de Oliveira Salazar

Há pessoas que têm vergonha do seu nome e este rapaz tinha-o pura e simplemente por uma e única razão.A sua mãe Dona Maria Gomes da Gosta baptizara-o com o nome daquele maravilhoso estadista e grande português,o grande e terno seminarista, Senhor Professor de Economia e tudo o que Deus Nosso Senhor quiser trazer para o futuro de um país decadente e decrépito como Portugal.Fora educado por uma mulher completamente louca,levando-o a seguir uma vida devota a Deus a ser acólito e foi aí que tomou o gosto pelas saias.Podia dizer-se que gostaria de ver as longas pernas das mulheres,mas não…os homens é que o fascinavam.Daí veio o fascínio de Deus, do Senhor, daquela beleza estonteante. Não era ele um sedutor? Aquelas rodelas de toalha ?Não seriam Boxers daquele estilista japonês que Pipa estava sempre a falar? Oh, Jesus e esses teus músculos.Tão apetecíveis Como deve ser tão erótico ouvir os pecados dos outros… como era bom imaginar a vida religiosa.
Oh Senhor,porque transformas a minha vida numa penitência,pensou Pastilha!
Pastilha não sabia a quem se agarrava a quem mais lhe conviesse, não era por mal , era porque aquele efeito místico do oportunismo e da falsa amizade lhe dava valores mais altos.António não era como os outros patronos da sua ralé , ele era nas horas
sombrias da noite,uma lady.O seu sonho pelas batinas transmitira—lhe a sua mãe pietá mater noster.Este seminarista fora tão mau quanto temeroso.E o tempo que passou pelos laços do matrimónio com o Senhor,levou-o a pensar. Assim posso ao menos casar-me com um homem,Deus.Deus é o meu amor. Não andarei nas marchas decrépitas,onde aqueles picolhos andam com uma bandeira multicor,cheia de lilazes e amarelos,cor de rosas e todas aquelas imundisses do pecado.Mas depois de reflectir.Pastilha tinha uma certeza:Era tão bom ter Deus do seu lado,acordar com aquela sensualidade e aquele tremor místico como a Santa Teresa de Ávila.
Como é tão bom ser beato, tão catequista… tão temente a Deus, ao nosso Senhor e à Virgem Santíssima.Como é que ele se livrara da mãe,do seminário e de todas as outras coisas ligadas aquele homem com o seu nome?

Não é que ele gostasse, mas era um suplício viver numa pensão onde tudo cheirava a um passado com fotografias,de Deus,da Nossa Senhora,do futebol… ai aqueles joelhos e aquelas perinhas. Ainda se lembrava da primeira vez que fora a Fátima com a mãmã roubara umas mamas de cera ,umas pernas e tudo aquilo que conseguisse apanhar.Deus era tão erótico só podia dormir um soninho descansado! Depois começou a construir um altar tão erótico que a pior das prostitutas viraria o olhar.Um dia estava ele a castigar-se com um cinto e uma coleira de cão, Chamando a Deus“Cordeiro de Deus que mordestes os pecados do mundo,dai-nos a consulação."Pastilha transformara-se num verdadeiro tarado santo. Todos os santos não devia ter a acastidade m nem o pudor que a Santa Madre Igreja, mas sim a Puta Madre. Porque se bem que recordava do Seminário todos eles eram uns autênticos filhos da Puta. O pior dos natais foi quando ele decidiu por um penico na árvore de Natal. Amàe olhou-o e perguntou-lhe :
- António, o que é isto? Então mama, a pomba não é a representação de Deus? Ela passa o dia a sujar tudo! A emporcalhar tudo! E ainda acham que é m’sitico? Pois eu acho que a religião é uma cagada mistica? E depois como é que os reis magos vão à casa de banho aqui? Não vejo comitiva? Não vejo os astrólogos, ninguém ?Nem se quer se vê aqui a revista Caras!

Como todos os parasitas não existem venenos que remedeiam essa mesma espécie, foi o que mãe lhe disse, explusando-o numa noite, dizendo-lhe quem não serve o único país capaz de transmitir o equilíbrio da nação portuguesa, esse pequeno estado é sem dúvida a Pensão Estado Novo.
- Nós estamos aqui para lutar contra os infiéis desta nova nação,que é sem dúvida o 25 de Abril!-disse Dona Maria Gomes da Costa.
- Nos somos, disse ela o epqueno estado que irá lutar pela Reconquista do Estado Novo. E eu Dona Maria Gosmes da Costa irei levar as cinzas d eum im pério antigo como a própria nação portuguesa. Criarei ginásios com batidos Mussolini,Salazar e Hitler. Todos vocês lutarão contra essa escumalha inferior dessa pretalhada!

Depois destes vinsultos, sentindo uma profunda desilusão pela sua própria mãe , António tornou-se numa pastilha elástica , tal como havia sido o seu antigo homónimo , ele não xse tornou uma pastilha para as outras nações , ou recusou a libertação dos povos africanos . Apenas , encostou-se a Filipa . E nesse momento ele usou esse nome , pela mais pura das casualidades . Pela independência financeira , ou melhor para criar um casamento de conveniência. Foi numa daquelas noites após ter sido recusado um papel de teatro mdernaço , escrito por um autor inanarável. Que ele ouvira uma das muitas vezes o No more I Love, desta feita pelo cantor Marlin Manson. Apressou-se e roubou o Cd e foi na vez de um outro candidato a travesti. Ele já de si tinha uma alma de mulher.Naquele dia fizera de governanta de Salazar numa discoteca. Chamada Maria Ford. Vestia-se com roupas das alemãs do Terceiro Reich ridicularizando a figura da sua própria mãe, a religião, o Estado Novo, inflacção e tudo o resto. A sua independência fora feita pela calada da noite. No more I love You Estado Novo ,disse ele rasgando uma pajelha , ou como quem diz um daqueles retratos dos Santos, e neste caso o Beato venerado pela Sua Santa mãe. O público olhava estarrecido !Como é que alguém ousaria fazer uma coisa daquelas?
D. Nuno de Santa Maria Álvrares Preira.Não é que o Santo era mesmo o máximo da cattureira? Porque não havia de ser como as piquenas que eram amigas de vez em quando da Pipa?!

*Não aconselhável a pessoas sem sentido de humor e sentido crítico. Temos sempre o livro de reclamações. Divulgue-nos mesmo que detesta, vai ver que outros irão dizer mal, nem que para isso

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home