fanzine Tertuliando (On-line)

Este "blog" é a versão "on-line" da fanzine "Tertuliando", publicada pela Casa Comum das Tertúlias. Aqui serão publicados: artigos de opinião, as conclusões/reflexões das nossas actividades: tertúlias, exposições, concertos, declamação de poesia, comunidades de leitores, cursos livres, apresentação de livros, de revistas, de fanzines... Fundador e Director: Luís Norberto Lourenço. Local: Castelo Branco. Desde 5 de Outubro de 2005. ISSN: 1646-7922 (versão impressa)

quinta-feira, fevereiro 19, 2009

Crónica de uma ameaça anunciada

Génios, Demónios, grifus e seres alados povoaram os nossos sonhos durante a infância ao olharmos para a entrada das igrejas, mas nunca entendemos as suas origens. Origem essa que percorre uma época tão longíqua e profunda tal como o sonho que atravessa a nossa memória conduzindo-nos a um universo habitado por seres alados capazes de dar as respostas às nossas perguntas. Olhemos para a imagem que temos em frente. A sua grandiosidade plena faz-nos tremer perante a sua presença. Mas este ser alado não nos permite olhar de frente para ele. E isto devemos recuar no tempo.

Fechemos os olhos agora. Não estamos na sala da Mesopotâmia do Museu Calouste Gulbenkian mas sim na sala do Palácio de Assur-nar-sir-pal II. Vamos entrar naquilo que os jogadores de estratégia chama “rol play“. È aqui que tem acção a nossa aventura. Uma aventura com mais de dois mil anos. Centremos num período (883-859 a.c )
Em primeiro lugar, pensemos na época deste monarca. É aqui que o nosso jogo tem acção. As descrições de imagens nos vários museus europeus dão-nos uma história de luta pelo poder, cenas de tocaia e ataques surpresa, tudo isso poderia ser pensado por um desses escritores. Mas não foi descrito historiograficamente. Cabe-nos a nós analisarmos essas imagens como forma de poder e de imagem.

Aqui podemos pensar a forma que este ser é um modelo idealizado pelo homem assírio estando fascinado ou aterrorizado com o seu deus.Ama-se ou odeia-se. É precisamente isso que acontece quando olhamos para este ser. Ao analisarmos a forma de olhar do génio alado observamos não só o seu vestuário,as suas asas,as suas braceletes e os seus brincos e os seus próprios cânones (estando de lado) não sendo de modo algum uma forma de incapacidade artística antes pelo contrário,defenimo-lo como uma marca de ordem do divino, de intolerância, mas como uma espécie forte de autoridade .

A mensagem que nos é transmitida dá-nos o tema da escolha da eleição do rei. Chegamos então à conclusão de que eu fui escolhido por este ser magnífico e forte que deu informações ao deus Assur.

Vamos observar não só este período e esta matéria, como outras ligadas a esta área apaixonante que é a Assiriologia . Só recentemente o público olhou em pormenor após a invasão dos Americanos no Iraque . Estavamos em Abril de 2003. Rios de tinta percorreram os jornais e revistas da área de especialização , tal como outras procuraram falar sobre esta tragédia.Os tesouros da humanidade desapareceram . Alguns para sempre , os outros estão por aí na posse de proprietários particulares que através de alguns negócios menos claros conseguiram essas obras que estiveram em palácios de reis para promover a sua imagem . No entanto o título desta crónica que se intitula Crónica de uma ameaça anunciada não consegue fazer justiça aquilo que os reis e os artesãos que construiram uma imagem de poder que actualmente não conseguem demosntrar o terror nas imagens produzidas para o efeito . Agora mais do que nunca nas universidades procuram-se estudar as suas imagens , os seus modos de viver e de estar . As suas palavras estão em pequenas placas de argila mantidas em segredo pois tratam-se de fórmulas , preceitos , contractos de arrendamento ou simplesmente as mesmas preocupações de que nós ainda hoje tememos mais do que nunca . A morte , o medo de ficarmos velhos , de pedirmos auxílio aos deuses e rezarmos pelos nossos semelhantes . Não julguemos as palavras escritas sobre este povo no Antigo Testamento pois eles foram escritos de forma a denegrir este povo tão sensível como qualquer outro . Mas isso fica para uma outra altura e de questionarmos talvez se a bíblia tinha realmente razão. Podemos então agora olharmos para estes seres e escrevermos histórias muito mais credíveis que o Harry Potter ou o Senhor dos Anéis , porque os seus deuses , os seus génios têm uma garra e energia que os autores de ficção científica e fantasia não estudaram nem leram . Cabe a cada um de nós procuramos nos escassos historiadores desta área que em Portugal têm lutado para erguer a memória da humanidade.

Só assim podemos resgatar a ameaça pronunciada por demónios muito mais cruéis do que aqueles que são descritos nas suas epopeias.Porque esses demónios são apenas personagens literárias,mas há outros que se escondem na multidão sem conseguirmos entender os seus propósitos ou fim . Basta então olhar para esta figura única que se encontra em Lisboa e perguntar-lhe a ela qual o fim de tudo isto,qual o fim do mundo e do poder. Até breve meus amigos e façam como os deuses escutem o vosso coração .

Etiquetas:

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home