fanzine Tertuliando (On-line)

Este "blog" é a versão "on-line" da fanzine "Tertuliando", publicada pela Casa Comum das Tertúlias. Aqui serão publicados: artigos de opinião, as conclusões/reflexões das nossas actividades: tertúlias, exposições, concertos, declamação de poesia, comunidades de leitores, cursos livres, apresentação de livros, de revistas, de fanzines... Fundador e Director: Luís Norberto Lourenço. Local: Castelo Branco. Desde 5 de Outubro de 2005. ISSN: 1646-7922 (versão impressa)

sábado, novembro 30, 2013



 PARA  QUE SERVE  A EGIPTOMANIA  EM PORTUGAL ?

 Era uma vez um rei e uma rainha , um príncipe e uma  princesa viviam num país muito distante rodeados por uma corte de sacerdotes m escribas e sobretudo deuses. Cada um desses reis tinha uma verdadeira obsessão em contruir pirâmides para proclamra a sua existência...

Nos dias de hoje muitos jovens, rapazes e raparigas  compram o bilhete de viagem no tempo numa exótica viagem que nunca mais será  a mesma. Embarcar na difícil tarefa de se tornarem egiptólogos, pois é meus senhores egiptólogos, aqueles  senhores que surgem na maioria das vezes transformados em aventureiros em filmes de Hollywood. Adèle  Blank Sécq, Tut-Enstein, Casa de Ánubis  ou  IMortal ( presente na figura representada ), Tutenstien, Papyrus, O Prícipe do Egipto são execlentes de pesquisa para  estuda a egiptomania. Em Portugal não existe  esta área de especialização, mas no  Brasil , Basileia ( Suiça), EUA, Austrália, existem egiptólogos como Miriam Rosalie  Rosendorf, Karine Lima, Margaret Baskos  que têm trabalhado  esta temática da Egiptomania. No Brasil existe uma área de especialização que trabalha não só a questão das caricaturas nos jornais  ( Karine Lima ), Margaret Baskos lidera o grupo e já esteve  presente em Portugal num curso de Egiptomania coordenado pelo Centro de  História da Faculdade de Letras de Lisboa, num Congresso Internacional sobre os  Mitos  onde abordou a influência da  deusa  Tuareg  na representação de Cuca da série infanto juvenil "O Sítio do Picapau Amarelo ". Esta série  de estudos surge  como forma de acabar  com a maldição das múmias  que tem cerca de oitenta anos  dando início ao misterioso caso  da Maldição da  Múmia.  Talvez  seja a hora de começarmos a mudar o rumo da historiografia portuguesa e de olhar para  a sub -area  da Egiptomania  através da literatura ,livros de viagens, na interdisciplinaridade entre o cinema, banda desenhada, romances, ópera  que nos levem a rumor a um outro  continente mais florecente e luminoso  que este  em que vivemos.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home