fanzine Tertuliando (On-line)

Este "blog" é a versão "on-line" da fanzine "Tertuliando", publicada pela Casa Comum das Tertúlias. Aqui serão publicados: artigos de opinião, as conclusões/reflexões das nossas actividades: tertúlias, exposições, concertos, declamação de poesia, comunidades de leitores, cursos livres, apresentação de livros, de revistas, de fanzines... Fundador e Director: Luís Norberto Lourenço. Local: Castelo Branco. Desde 5 de Outubro de 2005. ISSN: 1646-7922 (versão impressa)

quarta-feira, março 27, 2013

CLUBE EINSTEIN


 Certamente  já ouvir  falar neste clube, ou pelo menos julgará que os amigos dos seus filhos, ou pelo menos eles farão parte de um grupo secreto onde os rapazes colecionam  super heróis de fatos de licra  e as raparigas bonitas “ bem bobinhas “ sem qualquer tipo de cérebro…

Não, não é nada  disso! Que ideia! De onde é que tirou esse pensamento? Muito pelo contrário, o Clube Einstein reúne um grupo de pessoas ,especialistas nas mais diversas áreas, da psicologia à música, passando pela história, inglês, francês ,a matemática, a física  As nossas temáticas passam pelo Coaching ( Dina  Louro ), Inglês( Filipa  Estrela ) Matemática, Ciências Naturais, Ciências  Fisco – Químicas e Música (Luís Lemos), e por fim o mais recente  elemento deste grupo  de monitores terá a história, a geografia e o português a seu encargo ( António Almeida).  

Todos eles aliam as suas áreas de formação e áreas de especialização  na missão típica de um monge onde tudo farão para acompanhar os jovens  numa aprendizagem onde os erros irão diluir-se como passe de mágica ( aliás este  é um dos primeiros temas a serem abordados pelo grupo ) outros estarão na calha... Mas o Clube já começou há algum tempo. Bem na  época festiva do azevinho e das árvores decoradas de neve onde as meias são colocadas premeditadamente para que o Pai Natal e os seus duendes deixassem lá as cartas e as sementes nas meias de cada monito.

Assim, o desporto, e a banda desenhada, tendo as bases não só do jogo, como a  lógica, o pensamento científico e a xarada, típica de um romance policial os jovens forfam colocados a tentar descodificar os mistérios colocados durante dez dias. Mas afinal quem foi Einstein?

Este clube  foi baptizado na forma de contemplar a lógica –dedutiva  e o pensamento abstracto ,mas ao mesmo tempo levando cada grupo a elevar a sua auto-estima. Não basta ser esperto,  há que ter a coragem de inovar  e levar as suas ideias em frente. Todos nós ouvimos falar neste senhor Einstein, jovem fracassado, mau aluno. Talvez até tenha uma história parecida com um familiar seu ,primo, irmão, ou até  você mesmo, e quem sabe o seu  filho…   

Sabe que este  Einsetein teve  uma história semelhante  às de muitas crianças que nós conhecemos? Mas um dia, Einstein acabou por dar ao mundo a Teoria  da Relatividade teve um a infância terrível colocado à prova todos os dias pela sua mãe que o deixava  perdido nas ruas de Berlim como forma de voltar a casa e reencontrar o caminho. Tudo isto se passou num mundo instável, em crise num meio onde os homens exibiam as suas forças e aprendizagem de que se exibiam como os mais fortes. Einstein era considerado um fraco, pelos mais diversos motivos!!! 

Por isso eu vos pergunto: Como é que nós podemos desenvolver as celulazinhas destes novos detetives? Elas deverão ou não ser  estimuladas? Neste caso recordo-me em dois casos , um real já exemplificado em cima ,o segundo imaginário escrito por Roberto Benini: A vida é bela, filme que em 1998 ganhou o óscar de Melhor Filme Estrangeiro. Nesta história um pai  coloca  o filho num jogo  dentro de um campo de concentração onde o jovem iria  ganhar o primeiro prémio num jogo de estratégia imaginário onde todos os  prisioneiros daquele  campo de concentração eram  jogadores.

Estes dois exemplos, um ficional e o outro imaginário levam para que toda a nossa equipa através de uma parceria do Instituto da Inteligência desenvolva a memória  dos jovens e as das crianças num momento mais tardio com a população sénior. Nela estarão as capacidades motivadoras, porque as nossas  frustrações, nem sempre conduzem ao desastre, mas podem desenvolver uma melhor segurança, revendo os nossos  fantasmas psicológicos através da escrita do português, inglês e das suas respectivas gramáticas, da matemática e da psicologia através do Coatching.
O Clube Einstein elabora todos os meses um tema que desafia miúdos e graúdos onde a lógica não tem idade. O pensamento e o raciocínio podem ajudar-nos a resolver os problemas em qualquer fase da nossa vida.
É desta  forma que o lema do nosso  grupo é “Qualquer um pode ser Einstein“. Assim sendo, também tu podes criar  a tua  própria  teoria  da relatividade.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home