fanzine Tertuliando (On-line)

Este "blog" é a versão "on-line" da fanzine "Tertuliando", publicada pela Casa Comum das Tertúlias. Aqui serão publicados: artigos de opinião, as conclusões/reflexões das nossas actividades: tertúlias, exposições, concertos, declamação de poesia, comunidades de leitores, cursos livres, apresentação de livros, de revistas, de fanzines... Fundador e Director: Luís Norberto Lourenço. Local: Castelo Branco. Desde 5 de Outubro de 2005. ISSN: 1646-7922 (versão impressa)

sexta-feira, agosto 12, 2011

Tudo o que você queria saber sobre o mundo académico

Autora da dissertação: Pochete Pompidou Capricho Caldeirão

Doutoramento : Letras (História Contemporânea)
Título da Tese: O inquérito policial da morte de João Ratão relatado por sua mulher Carochinha durante a Ditadura Militar Portuguesa

Júri: Professor Doutor Não me Interrompa se faz Favor( orientador , arguente , presidente do mestrado)
A tese que agora se apresenta nestas linhas segue em base o processo policial decorrido nos últimos anos da Primeira República . Pochete Capricho Caldeirão defendeu que Carochinha teria sido uma das maiores defensoras e ideólogas do Regime do Estado Novo . Como é que alguma vez a mulher pode ser deputada?Pochete Pompidou ouviu as letras de Beatriz Costa em " Três corpetes e um avental ",e "Aldeia da Roupa Branca ".Durante as vinte mil e duzentas páginas de anexos de discos em música vodoo Carochinha apresenta as razões para matar João Ratão .
As hipótese são o Cladeirão , estar envolvido na morte de D .Manuel no fatídico dia 5 de Outubro de 1910 . Carochinha definia-se como amiga íntima da rainha D. Amélia , dizendo que aprendeu toda a etiqueta e protocolo das boas famílias . Ainda afirma que várias mulheres que escrevem livros de etiquetas e boas maneiras seguiram os seus conselhos , entre elas estão Paula Bobone .
Para além destas profescias de etiquetas , Carochinha adverte os seus leitores que as palavras de conjuro que todos eles virem serão muito mais fortes que o Livro de São Cipriano e dá exemplos .
Nelas estão descritas mil euma maneiras de matar um homem, fazer uma amarração.Aliás POchete Pompidou defende que foi Carochinha que inventou os nós da gravata dos homens para ver se eles se enforcavam ,por fim a amarração foi uma forma de conduzir o escutismo , Marcelo Caetano à Primavera Marcelista.

Em anexo , estão descritas não só algumas páginas de Portugal e o Futuro de António de Spínola foram escritas na realidade por um insecto . Como é um livro daqueles pode ser decifrado ? Como é que pode ser comprado por toda a gente ? Pochete Cladeirão apresentou as suas conclusões afirmando que"António de Spínola é o José Saramago do fim do Estado Novo "tornou-se num dos pontos finais da tese estãos os Livro de Daniel( Antigo Testamento ) , o V Império de Padre António Vieira e por último , o " romance Dolores Colbordone" de Stephen King .
A autora está neste momento a prestar declarações sob processo de difamação , pelágio dos respectivos livros e pessoas que usa nos anexos e ainda afirma : " O caso Gallindez previa isto . Não tenho mais declarações . A minha consciência está tranquila . Vi a Irmã Carochinha em sonhos e ela disse-me que iria passar por tudo isto ."
Mais uma tese impossível , num país sem retorno ...


0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home