fanzine Tertuliando (On-line)

Este "blog" é a versão "on-line" da fanzine "Tertuliando", publicada pela Casa Comum das Tertúlias. Aqui serão publicados: artigos de opinião, as conclusões/reflexões das nossas actividades: tertúlias, exposições, concertos, declamação de poesia, comunidades de leitores, cursos livres, apresentação de livros, de revistas, de fanzines... Fundador e Director: Luís Norberto Lourenço. Local: Castelo Branco. Desde 5 de Outubro de 2005. ISSN: 1646-7922 (versão impressa)

sexta-feira, janeiro 14, 2011

Como é que se prepara um gin tónico ?

Antes de mais nada esta questão destina-se a pessoas que amem álcool e delirem com o fenómeno surreal !Quem é que já ouviu falar dos contos do gin Tónico e dos Novos Contos do gin Tónico ? Não, só ouviram falar de outros autores tão importantes como Fernando Pessoa,José rodrigues dos santos , Margarida Rebello Pinto , Miguel Sousa tavares , Paula Bobbone(alguns deles não contam , ou seja não valem apena serem estudados porque poderiam ser de facto personagens de Mário Henriques Leiria).

De facto era esta a personagem que eu vos gostaria de vos falar hoje , um homem dentro do seu tempo e que mereceria um estudo sistemático e comparativo entre história da cultural e das mentalidades portuguesas . Este ano fiz-me à vida e decidi preparar eu próprio um gin Tónico . Grande parte das histórias apresentadas nos dois livros tornaram-se bastante conhecidas nos anos oitenta por Mário Viegas no seu programa Palavras Vivas .
Homem de uma personalidade própria criou um género literário como a ficção científica portuguesa com ingredientes muito próprios ,idas ao médico , morte de uma avestruz comparada a Salazar , insectos jurídicos , lápis azuis censórios e antes de mais nada espingardas que matam tias onde os meninos não podem ir ao funeral determinou um humor caústico necessário a uma sociedade asfixiada por uma primavera desiquilbadamente estado novista .

O trabalho conclui que ele fora não só um homem de múltipas actividades , batendo portas a ideologias para se manter consciente às suas próprias ideias se isso não o prejudicasse monetariamente . Criou e desenvolveu um género de humor que muitos ainda vêem como um pai . Se assim o é . Como é que podemos vender este género de literatura ? Como é que ela pode ser definida? Podeão ser adaptados para telvisão os seus contos numa telenovela ?
Ao longo da preparação do mesmo trabalho deparei-me com várias falhas . Grande parte do seu espólio está por publicar , romances, ensaios , crónicas . Durante os anos setenta foi director de um jornal satírico do mesmo género do Inimigo Público . Os seus contos são curtos , explosivos e bem vistas as contas mostram a sua experiência enquanto tradutor de romances de ficção científica . Para jáficam-se muitas dúvidas da sua experiência enquanto contador de histórias , como membro surrealista e crítico da guerra colonial . Bebam devagar o Gin Tónico e não engasguem . Da minha parte aqui ficou a minha primeira experiência como Barman no concurso Masterchief . SErá possível haver um concurso literário Mário Henrique Leiria ? Poderá a RTP 2 apresentar um concurso de escrita criativa à maneira de Mário Henrique Leiria ? Saboreiem meus senhores , disfrutem este momento ...

Etiquetas: , ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home