fanzine Tertuliando (On-line)

Este "blog" é a versão "on-line" da fanzine "Tertuliando", publicada pela Casa Comum das Tertúlias. Aqui serão publicados: artigos de opinião, as conclusões/reflexões das nossas actividades: tertúlias, exposições, concertos, declamação de poesia, comunidades de leitores, cursos livres, apresentação de livros, de revistas, de fanzines... Fundador e Director: Luís Norberto Lourenço. Local: Castelo Branco. Desde 5 de Outubro de 2005. ISSN: 1646-7922 (versão impressa)

sexta-feira, novembro 19, 2010

O enigma da proibição do levantamento do túmulo de Afonso Henriques

Júri: Canadianas de Gerês (orientadora, Universidade Portuga ,Centros de estudos (Porra Já não à paciência para tantos bonecos), Mafarico de Sezairt( Centro Universitário Assalto ao Esticão), Estou-me nas tintas para esta gente (Departamento Invísivel, Beato Salu)
Data da defesa: 6 de Junho de 2006

Após a proibição do túmulo de Afonso Henriques em Santa Cruz de Coimbra, Ainda Saraiva Enguia de Canela decidiu estudar este caso em Arqueologia e História Medieval . Ainda Saraiva de Canela descobriu que por detrás da figura de Afonso Henriques estava Noddy ( o famoso boneco criado por Enid Blyton, autora dos Cinco). Apesar da obra se encontrar editada em Portugal desde os anos 70 pela Editorial Verbo. Ainda Saraiva de Canela esteve em Londres na National Library para se documentar nas Crónicas do Misterioso D. Nody I de Portugal, desde que Portugal estabeleceu laços com a Grã-Bretanha pertence ao Estado Inglês. É desta forma que Ainda Saraiva de Canela descreve a sua contextualização europeia no Tempo: Afonso Henriques chamava a mãe deUrsa, sendo uma das melhores amigas do boneco, a Ursa Teresa. A Cidade dos Brinquedos, bem pode ser precisamente Portugal, porque aqui ninguém leva nada a sério, O Sonso e Mafarrico são nem mais nem menos os mouros e os espanhóis que se aliam contra Portugal. Ainda Saraiva Enguia de Canela descobriu esta realidade quando esteve no Projecto de Restauro do Túmulo de Afonso Henriques concluíndo que este não era um lugar qualquer, mas sim de peregrinação para todas as crianças, já que o túmulo apresentava tonalidades de cores muito próximas aos actuais livros de pintar. O enigma do levantamento do corpo do Primeiro Rei foi apresentado em DVD como apoio documental , onde a autora mostrou que Afonso Henriques é Nody e que perto dos restos mortais estão o barrette azul , símbolo do Portugal Monárquico e o Carro Amarelo escrito em letras góticas "Abram Alas para o Nody: O Nody está a chegar". Entre a documentação apresentada seguiu-se "Crónica de El -Rey D. Nody I", por Lord EnidioBliton. No final da tese a autora foi considerada a Primeira Nodióloga Portuguesa com a distinção fitas e bandeletes no atellier Birras e Manhas.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home