fanzine Tertuliando (On-line)

Este "blog" é a versão "on-line" da fanzine "Tertuliando", publicada pela Casa Comum das Tertúlias. Aqui serão publicados: artigos de opinião, as conclusões/reflexões das nossas actividades: tertúlias, exposições, concertos, declamação de poesia, comunidades de leitores, cursos livres, apresentação de livros, de revistas, de fanzines... Fundador e Director: Luís Norberto Lourenço. Local: Castelo Branco. Desde 5 de Outubro de 2005. ISSN: 1646-7922 (versão impressa)

terça-feira, março 09, 2010

O Jogo do Vigário - Regras e Objectivos

Na mesopotânia o rei assírio era uma espécie de intermediário entre Deus e os homens , havia assim uma espécie de jogo de estratégia a que nós demos o título "O Jogo do Vigário " quem sabe se Roberto Bolano não se lembre de vir do túmulo escrever a segunda parte de 2666 para resolver a dispersão e a desilusão que nos deixou depois de morto . Por isso hoje vamos voltar atrás a 883 a.c quando os homens e os deuses jogavam vários níveis para se enfrentarem . ... Preparem-se então para as primeiras regras e objectivos deste jogo . Podemos então conhecer o país e os seus habitantes ...

Na Alta Antiguidade a imagem é muito comum mostrar seres alados ainda que represente um corpo humano de forma exagerada.A nossa escolha por este baixo relevo da Fundação Calouste Gulbenkian deve-se à venda de uma imagem.Temos que compreender o seu ambiente.Concentramo-nos num homem que se quer apresentar como inantingível e encontrar os alvos certos.Qual é então esse objectivo?Quando decidi investigar a imagem neo-assíria como tema para o seminário de história de arte surgiu-me um problema:Como desenvolver uma estratégia?Como é que se deve saber os caminhos para atingir os caminhos da opinião pública?

Se reparamos nos catálogos de diversos museus europeus eles contêm uma narrativa que nos faz seguir toda a sua história.Hoje em dia fazemo-lo quase todas as semanas ao ver um filme e olhar para uma história onde o seu herói se posiciona sobre os inimigos . Esse mesmo poder é fixado entre a força da natureza e ao mesmo tempo a força intemporal o senhor da Assíria e o seu Deus. Entramos então no campo do sobrenatural pois a imagem fixada em caracteres iconográficos,rituais estão subjacentes num período correspondente a uma conquista de credibilidade.Ao usarmos a palavra falada e vender a imagem aos clientes certos, estamos perante o posiciomamento da empresa “nação“. Ao desenvolver uma estratégia o artesão sabe para onde vai e conhece-se a si próprio.Numa época de efervescência militar onde as cidades vizinhas são tomadas,destruídas para que o seu novo soberano possa reeguer e estabelecer uma nova ordem.Essa ordem é adoptada por duas entidades como já vimos o rei e o Deus.O Deus emana a ordem ao rei que o encarna perspectivando o poder sobernatural.Mas se a imagem é caractrizada por um elemento mágico podemos ver que a barba,o cabelo,a roupa e os traços do corpo presentes na iconografia são representados ao mais ínfimo detalhe. A força caracterizada através do sobrenatural dá-nos o espelho de um universo como elemento de representação que se quer forte , rico e esplendorosos.O texto leva-nos próximo da Assíria aos seus vizinhos da época e a própria cultura por integração. A junção das diversas culturas faz-nos socorrer de um texto apresentado pelo assiriólogo italiano no colóquio internacional“Sociedade,Religião e literatura no Próximo Oriente Antigo.“(1)

A história do poder político neo –assírio a sua contribuição da história revela uma característica preparada pela falsificação histórica nas imagens e nos textos escritos pelas imagens:
O Alvo,
O Objectivo,
A Promessa,
os apoios
O Ambiente

Deixemos agora de parte os pontos essenciais que nos fizeram chegar até aqui mas podemos fazer uma ligação entre às várias ciências àquilo a que nós chamos interdisciplinaridade cada vez mais próxima dos historiadores.
A Manipulação da Opinião pública constitui uma área que é partilhada com o domínio científico de interesse para várias disciplinas desde a psicologia à sociologia, à ciência política passando necessariamente pelo marketing político e comercial, pelas técnicas de comunicação,negociação e relações públicas .

A manipulação é aqui utilizada no sentido de desinformação de alteração de uma informação objectiva que não visa divugar a notícia dos factos com vista à formação de uma inspiração metafísica de caracter religioso.
Sonhos de inspiração divina, guerras,conquistas,reis que justificam as suas acções sobre a ordem dos deuses e a dcesignção da guerra santa,a existência de slogans e as plavras de ordem são facilmente intelígiveis. São condições de objectivos para se apropriar do poder.
O objectivo de concentração de poder pessoal são condições psicológicas e intimidade física e manipulação da informação.A razão motivacional (nacional, religiosa)e o slogan e a estratégia de escala de assalto do poder.A adopção de metas internas que são legitimar o grupo dirigente e fixar objectivos prioritários.
A estratégia dá a forma de sinal, imagem e influência o grupo deslocando a imagem para um determinado fim.

Inscrição estandardizada
Deus –rei
Realidade
Distinção da realidade política
Combate (Filho de Deus )

“Assur-nar-sir- pal II sacerdote de Assur , favorito de Enlilo (Bel) Urta , o amado de An e Dagan , rei forte , rei do Universo , rei da Assíria , Filho deAd- ni-rari “ (2)

Como é que se idealiza a guerra e a organização da sociedade?

Vamos então entrar dentro do artesão que nos quiz construir a imagem . Esta imagem evoca um verdadeiro grupo de interesses quer aqueles a quem apartida nos tentamos escolher à partida para evocar o poder do rei e daqueles a quem nós pretendemos vender esta mesma imagem . É aqui que vai ser feita a guerra dentro da cabeça daquele que observa a imagem se organiza uma sociedade belicista . Se ele escolhe um determinado deus não é toa que ofaz , mas sim porque tem um determinado objectivo . Esse deus não se irá esquecer de quem lhe pediu ajuda.É nesta condição de emissor-receptor que podemos tentar descodificar a mensagem.Como é que é visto o rei neste relevo? Qual é então a sua rede de clientes?

Se ele é representado aqui denotamos forças de Deus que são exemplificadas numa troca ao seu Senhor todo poderoso. Se é feita a escolha entre um rei e um Deus , eles também estão construídos a partir dos contornos físicos, do seu vigor daquele a que se denotam a força e a juventude.Crença de que se vai entregar (expressão através da caça mostrando a sua virilidade através de um guerreiro e poderoso ao lado do seu Deus(2) .

A arte neo-assíria centra-se no levantamento social,político –militar e religioso caraterizado nos diversos ontos da sua imagem.Os cânones e regras são feitos através de técnicas , mensagens e caracteres simbólicos através deste tipo de documentação (baixo relevo )porque nos permite identificar de que o rei aparece como a origem de todo o acontecimento.(3 )

A imagem que se quer vender é de que toda a legitimidade o rei é filho dos deuses , pois exerce esse mesmo poder em nome do deus e de justiça na sociedade , factor de ordem .Essa mesma ordem é impor a ordem contra o caos interna do rei, deste modo é importante impor a ordem através da figura do rei sob os comandos do Senhor de toda a Assíria.

AS regras e os objectivos vão ser delineados nos próximos dias.Esperemos que se inscrevam e nos digam quem poderá ser o vencedor deste jogo novo onde a história e arte estão de mãos dadas.

(1) Cf Mário Liverani,“The tribunal of history. Judicial origins of ancient near eastern historiography”Cadmo 10,Instiututo Oriental (2000), pp243,244
(2) cf Ancient Records of Assyrian and Babilon
(3) Cf Luc Bacheloc “Le function politique des relifs neo-assyriens”in Dominic Charpin et francis Joanés (org ) Marchand, Diplomates et empereurs. Etudes des civilizations offerts à Paul Garelli; paris, 1991, p.16

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home