fanzine Tertuliando (On-line)

Este "blog" é a versão "on-line" da fanzine "Tertuliando", publicada pela Casa Comum das Tertúlias. Aqui serão publicados: artigos de opinião, as conclusões/reflexões das nossas actividades: tertúlias, exposições, concertos, declamação de poesia, comunidades de leitores, cursos livres, apresentação de livros, de revistas, de fanzines... Fundador e Director: Luís Norberto Lourenço. Local: Castelo Branco. Desde 5 de Outubro de 2005. ISSN: 1646-7922 (versão impressa)

quinta-feira, março 03, 2011

Maria Vieira e O Terceiro Tiro

Maria Vieira quer fazer de cova no filme o “Terceiro Tiro “ de Alfred Hitchcock

Maria Vieira, a actriz portuguesa a que nos habituamos a ver habitualmente no “Herman Sic” aos domingos, diz estar cansada de que a conheçam como o Ambrósio, de Dona Saloia e de outros números que tem feito ao longo dos anos para o artista. Diz querer fazer coisas diferentes como por exemplo de Cova de Harry no filme o “Terceiro Tiro” de Hitchcock. Desde que fez de muda em “Rosa Tatuada” dirigida pelo multifacetado Filipe la Féria, nunca voltou a interpretar algo tão profundo como a muda. Maria Vieira diz querer contactar o cineasta embora ele já tenha falecido há vinte e cinco anos. Desde que viu o filme, a actriz diz ter uma especial apetência para fazer de cova já que as cenas de enterramento da personagem são uma constante e declara: comparo-as ao Willie de “Os Dias Felizes” de Samuel Becket. É uma personagem que sempre gostei de fazer, sentir o prazer sexual de uma pá a bater na terra e depois a abrir outra vez a cova, é de facto um dos papéis mais eróticos na história do cinema, algo que faz com que os homens parem o filme e queiram ter relações sexuais com as suas mulheres, ou de algumas pessoas que nas noites de sexta-feira vão para bares e discotecas e engatarem ao som das pás.
A intrépida actriz sugere até o nome de Bernardo Sassetti para compor a banda sonora da pá “1º Elemento”. No seu douto pensamento, o aplaudido pianista podia fazer uma nova versão sonora do “Terceiro Tiro”.
“Este é o filme da minha vida é algo que me transcende. Ser a cova do Harry é um sonho para mim”, disse a actriz comovida.
Fontes do “Inimigo Público “ adiantaram que Teresa Guilherme vai repor de novo na SIC “O Programa do Além” propositadamente para Maria Vieira poder entrar em contacto com o realizador britânico.
Teresa Guilherme quer dar assim um presente surpresa a Maria Vieira já conhecida no Além por anã mediúnica que estás, aliás, cansada de “ser macha” nos programas para o Tio Herman e escrever livros sobre as viagens da sua parrachita.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home