fanzine Tertuliando (On-line)

Este "blog" é a versão "on-line" da fanzine "Tertuliando", publicada pela Casa Comum das Tertúlias. Aqui serão publicados: artigos de opinião, as conclusões/reflexões das nossas actividades: tertúlias, exposições, concertos, declamação de poesia, comunidades de leitores, cursos livres, apresentação de livros, de revistas, de fanzines... Fundador e Director: Luís Norberto Lourenço. Local: Castelo Branco. Desde 5 de Outubro de 2005. ISSN: 1646-7922 (versão impressa)

quarta-feira, dezembro 09, 2009

Contra el Fanatismo


Amos Oz

Una obra donde el autor define en pocas páginas y de una manera muy particular lo que para él es el fanatismo, desde su propia experiencia como israelí liberado de este mal o fanático rehabilitado (como el lo refire) a la corta edad de 12 años mediante un proceso doloroso pero que le dio la autoridad para poder hablar de esto ahora.
Aborda su concepto, su posición y una teoría contra el fanatismo que lejos de proponerlo como una absoluta solución porque estaría siendo un fanático, es una manera de luchar contra éste.
Desarrolla de una manera muy clara la naturaleza de este mal, que revela al lector las diferentes facetas, que podrá encontrar escondida alguna en él sin antes ser consciente de ello. Pero tranquilo, que también propone su tesis para liberarse, a través de la literatura, la imaginación y el sentido del humor.
Su redacción te seduce te atrapa ya que de una manera muy divertida, con mucho sentido del humor un tanto sarcástico, desarrolla su antidoto para luchar contra este tumor que se gesta en los individuos, familias, oragnizaciones y sociedades completas, lo que les impide llegar a acuerdos donde cada sujeto asuma un compromiso necesario para contrarestar el conflicto, cual sea.


Nota editorial:

Uma edição em língua portuguesa desta obra:

Contra o fanatismo / Amos Oz; trad. Henriques Tavares e Castro. – 1.ª ed. – Porto: Asa, 2007. – 95, [1] p. : 16 cm. – Tít. Orig. : How to Cure a Fanatic. ISBN: 978-972-1-5175-5

A versão portuguesa deste texto de Beatriz Mayor, por Luís Norberto Lourenço e Marina Salvador:

Uma obra onde o autor define em poucas páginas e de uma maneira muito particular o que para ele é o fanatismo, a partir da sua própria experiência como israelita liberto deste mal o fanático reabilitado (como ele refere) com a tenra idade de 12 anos mediante um processo doloroso, mas que lhe deu a autoridade para poder falar disto agora.

Aborda o seu conceito, a sua posição e uma teoria contra o fanatismo, mas não pretende apresentá-la como uma solução absoluta, porque estaria sendo um fanático. É a sua maneira de lutar contra este.

Explicita de uma maneira muito clara a natureza deste mal , revelando ao leitor as suas diferentes facetas, que poderá encontrar alguma escondida em si, sem mesmo ter consciência disso. Mas, calma, antes de mais, propõe a sua tese para libertar-se, através da literatura, da imaginação e do sentido de humor.

A sua escrita seduz-nos, prende-nos já que, duma maneira muito divertida, com muito sentido de humor, um tanto sarcástico, desenvolve o seu antídoto para lutar contra este tumor que cresce nos indivíduos, famílias, organizações e sociedades completas, que os impede de chegar a acordos em que cada pessoa assuma o compromisso necessário para neutralizar o conflito, seja ele qual for.

Etiquetas: , ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home