fanzine Tertuliando (On-line)

Este "blog" é a versão "on-line" da fanzine "Tertuliando", publicada pela Casa Comum das Tertúlias. Aqui serão publicados: artigos de opinião, as conclusões/reflexões das nossas actividades: tertúlias, exposições, concertos, declamação de poesia, comunidades de leitores, cursos livres, apresentação de livros, de revistas, de fanzines... Fundador e Director: Luís Norberto Lourenço. Local: Castelo Branco. Desde 5 de Outubro de 2005. ISSN: 1646-7922 (versão impressa)

sábado, junho 27, 2009

Colóquio sobre Arqueologia e Geologia em Vila Velha de Ródão


A Carta Arqeológica de Vila Velha de Ródão foi apresentada durante o colóquio.
É um trabalho da responsabilidade de Francisco Henriques, João Carlos Caninas e Mário Chambino (todos da AEAT)

Mesa do colóquio durante o encerramento do mesmo, da esquerda para a direita: Dr. Luís Raposo (Director do Museu Nacional de Arqueologia), Dr. Fernando Real (IGESPAR), Dra. Maria Alzira Serrasqueiro (Governadora Civil de Castelo Branco), Dra. Maria do Carmo Sequeira (Presidente da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão), Dr. António Martinho Baptista (Parque Arqueológico do Vale do Côa), Prof. Dr. João Pedro e Cunha (U. Coimbra) e Dr. Francisco Henriques (AEAT).

Durante a comunicação do Dr. Luís Raposo, Director do Museu Nacional de Arqueologia.


Na mesa, durante a sessão de abertura, da esquerda para a direita: Dr. Luís Raposo (Director MNA), Dr. Fernando Real (IGESPAR), Dra. Maria do Carmo Sequeira (Presidente CMVVR), Dr. Helder Catarino (Coord. AEAT) e Prof. Dr. Pedro Proença e Cunha (U. Coimbra)

Vista parcial da assistência.

Realizou-se ontem o Colóquio "Arqueologia e Geologia em Ródão", no magnífico espaço da Casa de Artes e Cultura do Tejo (CAC TEJO), em Vila Velha de Ródão, 26 de Junho de 2009, 1com início pelas 14.00h. A organização esteve a cabo da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão e da Associação de Estudos do Alto Tejo.

Da pergunta que colocámos, sobre o desaparecimento do tronco fóssil situado em Perais (VVR) -  identificado como um dos 16 geomonumentos do Geopark Naturtejo - e sobre o que está a ser feito para a situação não se repita, obtivemos uma resposta clara e pela primeira vez esclarecedora: não foi roubado e sim vendido, descobriu-se o rasto rele em Espanha e voltou a "desaparecer." A hipótese tinha sido colocada, no entanto ainda não tinha sido afirmado de maneira tão clara. 
Para culminar esta questão e a título de apelo à seriedade, já vai sendo hora de se retirar este geomonumento da rota do Geopark Naturtejo, uma vez que já não está lá! Não concordam?

Uma nota pessoal, para referir o nosso apreço pelo trabalho cultural e científico da AEAT, com um especial abraço para: o Dr. Jorge Gouveia, o Dr. Francisco Henriques e o Dr. Helder Catarino (todos da AEAT), para as colegas da Carta Patrimonial, representando a autarquia de Ródão, a Dra. Graça Baptista e a Eng. Raquel Lopes e para a Dra. Maria do Carmo Sequeira, sempre uma excelente anfitriã. É sempre um prazer reencontrá-los. Por último, não me canso de referir, especial abraço para quem nos motivou para a arqueologia e nos iniciou nos trabalhos arqueológicos, o nosso Professor, o Dr. Luís Raposo.
Aos "companheiros de jornada", colegas, amigos, tertulianos, homens de cultura e cidadãos activos, António Dionísio e António Paula, "aquele abraço".
A Casa Comum das Tertúlias não deixará de divulgar o trabalho desenvolvido pela AEAT, seja em tertúlias, como a apresentação dum número da AÇAFA (como já fizemos), seja na blogosfera.

Etiquetas: , , ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home