fanzine Tertuliando (On-line)

Este "blog" é a versão "on-line" da fanzine "Tertuliando", publicada pela Casa Comum das Tertúlias. Aqui serão publicados: artigos de opinião, as conclusões/reflexões das nossas actividades: tertúlias, exposições, concertos, declamação de poesia, comunidades de leitores, cursos livres, apresentação de livros, de revistas, de fanzines... Fundador e Director: Luís Norberto Lourenço. Local: Castelo Branco. Desde 5 de Outubro de 2005. ISSN: 1646-7922 (versão impressa)

sexta-feira, setembro 12, 2014

Quem sabe onde fica a Ilha da Reunião?*


A Ilha da Reunião é um pedaço de França no oceano Índico, é uma ilha tão pequena que é quase imperceptível nos mapas. A Reunião encontra-se no Arquipélago dasMascarenhas, perto de Madagáscar, Comores, Mayotte, Seychelles e Mauricias. 
A ilha tornou-se Património Mundial da Humanidade em 2010, e para mim, é um lugar que vale muito a pena visitar, é um dos lugares mais preservados do turismo de massa, a maioria dos turistas vêm para fazer ecoturismo, quase todos são alemães, suíços e da Europa do Norte. As praias são bonitas, particularmente o “Lagon”, mas confesso que não são idílicas como algumas praias mexicanas (não falo só sobre as praias do sul do país, porque para mim há praias muito mais bonitas do que as praias de Cancun, por exemplo). A verdadeira beleza está na natureza, porque é uma ilha tropical vulcânica que oferece uma beleza única.


Os portugueses estiveram nesta ilha no século XV com os navegadores Vasco da Gama e Pedro Mascarenhas (por isso o arquipélago leva o seu nome), mas a ilha pertence à França desde o século XVII, a ilha chamava-se antes “Ilha Bourbon”, pelos reis Bourbons.
A Reunião tem 850 mil habitantes, a população é muito misturada, há gente da Índia, da China, de África e da Europa, todas as comunidades vivem numa harmonia surpreendente, respeitando as tradições e os costumes das diferentes etnias. A língua oficial é o francês, mas a maioria fala também o crioulo reunionés, o malgasi, o tâmil e o chinês.
Viver na Reunião é como viver na “França Metropolitana”, a estrutura da sociedade e as regras são as mesmas, só que na Reunião a vida tem um “ar tropical”.
A ilha tem uma incrível diversidade de paisagens, de floresta e vulcânicas muito exuberantes, oferecendo uma beleza excepcional, as montanhas são impressionantes e o “Piton de la Fournaise” é um dos vulcões mais activos do planeta, eu tive a sorte de assistir a duas erupções e foram uma experiência que nos deixa sem palavras. A ilha muda de figura, transforma-se, e eu gosto disso.


Tirar férias na Reunião é muito agradável, podemos fazer muitas actividades ao ar livre como parapente, caminhadas nas montanhas, cavalgadas, assim como passeios no mar, surf e pesca. Nestas férias por exemplo, caminhámos muito, fizemos um “trekking” de 3 dias, caminhando o dia todo, descobrindo a natureza, atravessando desfiladeiros (câniones) à beira de falésias, dormindo nos “îlets” que são inacessíveis de carros, só a pé, então é preciso atravessar por labirintos e trilhas para chegar até lá. Fomos 18 a fazer o “trekking”, a aventura foi difícil, mas extraordinária, não só pelas belas paisagens, mas também pela convivência com a família. 

Um dos "îlets"

Não sei se um dia voltarei a morar na Reunião, eu só sei que sinto-me muito orgulhosa de ser parte desta ilha, de ter a família lá, de ter um marido que nasceu num pequeno paraíso e agora de ter duas filhas que têm sangue mexicano e reunionesa, para mim é um presente da vida que agradeço todo o tempo. 
Gostaria muito que os mexicanos conhecessem sobre a existência da Reunião, porque é uma verdadeira beleza, que conhecessem esta França que é muito diferente da França da Torre Eiffel.
Eu tenho a certeza que os mexicanos gostariam da ilha porque temos muitas coisas em comum, a música, a comida e a alegria da população.
Nossa próxima viagem será apenas no Natal de 2015… entretanto eu já estou com muitas saudades da minha família e da ilha inteira. 


*Por: Cynthia Antier Cárdenas (México)


Nota editorial:
Texto elaborado por uma aluna minha de Língua Portuguesa. "Link's" meus. Fotografias da autoria da autora do texto.

Etiquetas: , ,

1 Comments:

  • At 4:10 da tarde, Anonymous Alicia said…

    Enhorabuena, Cynthia. No sabía nada de esta isla, pero, tal como las describes, parece un paraíso.

     

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home